O PT solicita a Medalha de Ouro da Galiza para a paróquia de Angróis

No meio da dor e comoção que tem causado o acidente do comboio Alvia em 24 de julho, o Partido da Terra quer amostrar a sua solidariedade com todas as pessoas que perderam familiares e amigos e ficaram feridas. Compartilhamos com toda a Galiza a grande dor que nos uniu.

Também queremos exprimir a nossa admiração e orgulho polo povo do que fazemos parte, que reagiu com imensa solidariedade e espírito cívico perante estes desgraçados acontecimentos. Especialmente os vizinhos e vizinhas da paróquia rural de Angróis deram uma lição ao mundo inteiro destas virtudes até o heroísmo, mesmo arriscando a sua integridade física em atendimento das vítimas da catástrofe.

É este comportamento exemplar o que nos faz refletir sobre as verdadeiras raízes de civilização e de comunidade que tem o nosso País: a escola de humanidade e solidariedade estão neste nosso meio rural, e o progresso da nossa sociedade não existirá, nem na dimensão humana, nem na material, se vivemos de costas viradas à Terra.

Por isso o Partido da Terra solicita do Governo galego que a Medalha de Ouro da Galiza seja entregue aos vizinhos e vizinhas da paróquia, para dar valor a tão devaluado galardão e como exemplo para toda a nação.
Ainda queremos fazer notar o facto de que se muitas das propostas feitas polos vizinhos e vizinhas de Angróis em relação ao traçado das vias do comboio se atendessem, este resultaria muito mais seguro para vizinhos e usuários, e talvez hoje não estariamos a lamentar tão insuportável número de vítimas.

A instalação de vias de comunicação, industrias e zonas comerciais deve respeitar e valorar o critério dos habitantes das paróquias para que se possa falar de verdadeiro “progresso”. Doutra maneira, o progresso acaba por ser uma armadilha da que todos e todas podemos ser vítimas algum dia.

Escrito por