Apresentamo-nos às Europeias

No Partido da Terra queremos promover um novo (e velho) conceito de Política centrado no autogoverno das nossas comunidades em democracia direta assemblear. O melhor lugar para defender esta visão são sem dúvida as nossas aldeias, bairros e paróquias, e no dia menos pensando acharas-te discutindo como fazê-lo com uma vizinha qualquer.

No entanto, ocorreu-nos que algumas pessoas podem acabar por prestar mais atenção e tomem mesmo a sério estas propostas se for um peteiro no Parlamento Europeu a dizê-las. Por isso, e já que tecnicamente somos um partido político, decidimos nos apresentar às eleições européias de maio de 2014.

Ainda não temos bem claro como iremos fazê-lo: apanhando as 15.000 assinaturas que a lei requer, conseguindo o aval de 50 cargos eleitos, ou numa candidatura conjunta com outras pessoas e organizações que partilhem as nossas propostas e visão. O que sim sabemos é que iremos precisar do teu apoio, que já está a demorar.

Até temos já “candidato”. Nosso eurodeputado em potência chama-se Isaac Zas Neira, é natural da Crunha, na Terra de Faro, e desde há três anos mora em Leuven, a 30 km de Bruxelas, sendo músico de paixão e profissão. Podemos pois poupar a sua passagem de avião… e não só!

Como os estatutos do PT proíbem os membros eleitos de aceitar qualquer tipo de remuneração ou regalia, o Isaac irá poupar ao Parlamento Europeu os quase 8.000€ mensais livres de impostos em conceito de salário, a dotação mensal de mais de 17.000€ para assessores, os subsídios de vivenda e, à conclusão do seu mandato, cinco anos depois, a indenização transitória de dous anos, e ainda o salário de aposentadoria a receber após os 63. O PT também não cobrará os subsídios eleitorais e restantes regalias partidárias e continuaremos sem conta bancária nem número de identificação fiscal.

Mas o Isaac não estará sozinho nesta aventura. Como terá que continuar a dar aulas de música e a tocar nas festas e casamentos, pode contar com as outras 49 pessoas da candidatura e com o PT inteiro como euro-assessores gratuitos que, junto a ele e todas as pessoas que queiram colaborar, irão encher o Parlamento Europeu com o empenho de transformar a visão de uma Europa governada polos interesses corporativos das grandes empresas/partidos numa Europa de pequenas comunidades livres e soberanas, como defendera o suíço Adolf Gasser.

Em princípio contamos contigo, pois não esperarás que nós façamos tudo enquanto tu te limitas a jogar um papelzinho numa caixa cada cinco anos. Contata conosco para saber como ajudar.

Escrito por